saúde bucal

Os cigarros atravessaram o século XX, indo desde um hábito natural e naturalizado em alguns cenários, até chegarem ao século XXI como um dos maiores causadores de doenças cardiovasculares e diferentes tipos de câncer, principalmente o pulmonar.

As doenças respiratórias, como bronquite, asma e sinusite, são potencializadas em pessoas que fumam. Tudo isso por causa dos compostos desse bastão formado por tabaco, produzindo a nicotina e mais de 4.500 componentes químicos, entre os quais se destacam:

  • Amônia;
  • Arsênico;
  • Cianeto hidrogenado;
  • Sulfito de hidrogênio.

Quando aceso, a queima produz uma fumaça que vai diretamente aos pulmões, criando uma sensação de prazer que vicia as pessoas e está associada a diversos aspectos sociais e culturais.

Contudo, por conta dessas substâncias, não é apenas a parte respiratória que sofre com os males que o cigarro pode trazer.

Isso porque a saúde bucal, bem como o sistema cardiorrespiratório pode ser completamente afetado.

Em relação à saúde bucal, na qual aprofundaremos o conteúdo, os componentes químicos enfraquecem a gengiva, diminuem as sensações da papila gustativa e amarelam os dentes.

Cigarro deixa marcas sobre o esmalte dos dentes

Os adultos que precisam fazer um procedimento dentário como alinhamento entre a parte superior e inferior devem pensar duas vezes antes de colocar um cigarro na boca. 

Como tais procedimentos exigem o emprego de acessórios sobre os dentes, mesmo que seja um aparelho invisivel, a estrutura pode ficar com manchas sobre a superfície.

Inclusive, se não forem devidamente tratados durante os procedimentos ortodônticos e demais cuidados diários e/ou com profissionais, as marcas podem se fixar a longo prazo,

Assim, apesar de haver aparelhos removíveis, dificilmente a pessoa vai ficar tirando o acessório a todo momento que vai fumar. 

Isso implica em um tratamento inadequado, interferindo até mesmo na correção do alinhamento dentário, dado o tempo menor em decorrência da remoção constante, caso ela ocorra, ou no comprometimento do alinhador.

Além disso, o aparelho dental invisivel pode sofrer alterações no aspecto, por causa da fumaça inalada durante o fumo. 

A nicotina e o alcatrão deixam os dentes amarelos, e isso implica nas características do material, que é transparente, podendo ficar amarelado.

Recuperação de dentes mais brancos e brilhantes

A aparência pessoal é prejudicada por quem fuma. A pele fica mais seca, principalmente ao redor da boca e, quem quer manter a pele hidratada precisa utilizar produtos específicos. 

A autoestima pode reduzir consideravelmente com isso, principalmente se os dentes ficarem muito amarelados.

As clínicas odontológicas oferecem o tratamento de clareamento dental, mesmo para fumantes, em que são aplicados produtos sobre a superfície dos dentes para recuperar as características originais e um aspecto mais limpo.

Contudo, a pessoa que busca esse tipo de tratamento precisa ficar longe do cigarro, ao menos por um tempo, para que tenha um resultado próximo do ideal. 

Da mesma forma deve ficar longe de alimentos e bebidas industrializadas, assim como molhos de tomate, chocolate e açaí.

Por esse motivo, junto aos tratamentos odontológicos, não é incomum ocorrer um acompanhamento multidisciplinar para abandono do vício.

Cigarro atrapalha quem faz implante

Por causa dos componentes químicos presentes nos cigarros, e pelo aumento de temperatura dentro da boca decorrente da tragada, a gengiva fica suscetível a doenças periodontais. Isso é determinante para que os dentes fiquem mais expostos e até mesmo caiam.

Nesses casos, aos fumantes resta fazer um procedimento de implante dentario, substituindo os dentes estragados por peças de porcelana ou resina, de tamanho e formato próximos ao original. 

Contudo, a qualidade da gengiva precisará ser verificada antes de qualquer tratamento.

De qualquer maneira, assim como em qualquer outro tratamento dentário, ficar longe dos cigarros é a situação ideal. Afinal, é realizada uma cirurgia na boca, e fumar logo após os procedimentos pode afetar o resultado final.

Técnica moderna adapta aspecto visual de fumantes

Uma solução apresentada por profissionais da área da odontologia é a aplicação da lente de contato dental em pessoas que passaram pelo vício e desejam recuperar as estruturas dentais. 

Por ser uma película aplicada sobre a superfície dos dentes, a substituição é mais fácil, desde que a higienização seja feita de maneira adequada.

Cabe ressaltar, no entanto, que para os fumantes o tempo de troca pode diminuir consideravelmente se houver recaída, dado a presença da nicotina e do alcatrão, entre os outros componentes químicos presentes na fumaça inalada. 

Com isso, o prazo estimado entre 10 a 20 anos pode ser reduzido por conta dos danos causados à faceta.

Afastar o cigarro é decisão correta

Vale reforçar que o hábito de fumar é ruim em todos os aspectos. Clínicas especializadas oferecem tratamentos que ajudam as pessoas que querem abandonar esse vício e recuperar a saúde de forma adequada. 

A prática de atividades físicas e esportes podem manter a mente longe do cigarro. Atitudes saudáveis, como uma dieta balanceada e uma vida regrada também ajudam a afastar a vontade de fumar e contribuem para um organismo mais saudável como um todo.

Quem não consegue ficar longe do cigarro, especialistas da área da saúde indicam ao menos a diminuição como uma meta de vida, para que as chances de doenças diminuam. 

Assim, aliados à redução e/ou abandono do vício, um cardápio rico em frutas e vegetais, caminhadas diárias, entre outras atividades físicas, podem reduzir o impacto relacionado aos malefícios que o cigarro causa no corpo humano. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde.

By vitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *